Estudo da aplicação de coberturas verdes no objetivo de se construir edifícios neutros em carbono

José de Almendra Freitas Jr., Carlos Roberto Sanquetta, Setsuo Iwakiri, Marienne Do Rocio de Mello Maron da Costa, Henrique Soares Koehler

Resumo


No contexto das mudanças climáticas o setor da construção civil vem se envolvendo em programas de mitigação e neutralização de emissões de gases do efeito estufa (GEE). Uma das formas possíveis de “neutralizar” parte das emissões é transformar as edificações em reservatórios de carbono por meio da implantação de “coberturas verdes”, que consiste no cultivo de vegetação em substratos de terra na cobertura dos edifícios. Ocorre que esta implantação acrescenta carga à estrutura da edificação, havendo a necessidade desta ser reforçada. Este trabalho, por meio de um estudo de caso representativo, ajuda a analisar se o acréscimo de emissões de CO2 decorrente do reforço estrutural é menor que o carbono armazenado na “cobertura verde”, verificando a viabilidade desta técnica neste aspecto. O trabalho demonstrou que para o estudo de caso, esta implantação tem saldo muito positivo quanto às emissões de CO2, armazenando muito mais carbono que emitindo, podendo neutralizar de forma significativa as emissões decorrentes da construção da obra.

Palavras-chave


Cobertura verde. Emissão de CO2. Construção.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14295/holos.v17i1.11494

Creative Commons License
HOLOS ENVIRONMENT, Rio Claro, SP, Brasil - - - eISSN: 1519-8634 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons

> > > > >
 




Filiado ao Portal de Periódicos CAPES



Filiada à Associação Brasileira de Editores Científicos a partir de 2010

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia