ANÁLISE DE ESPECIAÇÃO DE BIOCIDAS METÁLICOS EM ÁGUAS NATURAIS

Ana Marta Cavinato Marchini Rolisola, Amauri Antonio Menegário

Resumo


A contaminação do ambiente aquático por metais é, principalmente, oriunda das atividades antrópicas. Nas áreas de alta atividade náutica, como portos, marinas e docas, o risco de contaminação é expressivo devido à circulação de navios e embarcações. Atualmente, cerca de 18 compostos são utilizados como biocidas de reforço em tintas anti-incrustantes como por exemplo piritionato de zinco, zineb e ziram. Apesar da degradação rápida do piritionato de zinco, este ainda pode persistir no ambiente marinho, onde a influência da luz é limitada, tais como águas e sedimentos sombreados sob locais de estacionamento em marinas e portos. É relevante o desenvolvimento de um método analítico para determinação das concentrações ambientais de biocidas metálicos. O presente estudo visa o desenvolvimento de um método analítico usando a técnica de difusão em filmes finos por gradiente de concentração (DGT), a qual permitirá a amostragem in situ dos biocidas metálicos para sua posterior determinação e quantificação, mediante o acoplamento de cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE) com um espectrômetro de massa com plasma acoplado indutivamente (ICP-MS). A amostragem dos biocidas metálicos piritionato de zinco (ZnPT), ziram e zineb na técnica DGT foi realizada inicialmente por dispositivos convencionais utilizando a resina Chelex-100 como agente ligante, o gel difusivo de poliacrilamida e a membrana filtrante acetato de celulose, onde verificou-se a labilidade dos compostos em soluções sintéticas de 100 µg L-1. O coeficiente de difusão obtido foi de 4,43 x 10-6 cm2 s-1 para o ZnPT, 3,31 x 10-6 cm2 s-1 para o Zineb, 3,67 x 10-6 cm2 s-1 para o Ziram em pH = 6,5 e força iônica (I) de 0,03 mol L-1 de NaNO3. Não houve separação cromatográfica usando a coluna cromatográfica Gemini C18 (250 x 4,6 mm, 5 µm, Phenomenex) com a fase móvel 1: 30% de metanol, 70% de água e 0,175% de ácido fórmico para separar os compostos piritionato de zinco, ziram, zineb do Zn livre (Zn+2), pois os mesmos foram detectados após 1 min 57 s após injeção do biocida. A fase móvel 2 (30% de metanol, 70% de água e 20 mM de acetato de amônio) foi testada com a respectiva coluna cromatográfica e vazão de 1,2 mL min-1. A separação cromatográfica do Zn+2 pode ser observada em 30 min 33 s, do piritionato de zinco em 17 mim 33 s, do zineb em 9 min 45 s, e a separação do ziram não foi observada.

Texto completo:

PDF


Creative Commons License
HOLOS ENVIRONMENT, Rio Claro, SP, Brasil - - - eISSN (eletrônico): 1519-8634 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons

> > > > >
 




Filiado ao Portal de Periódicos CAPES



Filiada à Associação Brasileira de Editores Científicos a partir de 2010

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia