Efeito de diferentes taxas de aeração na remoção de nitrogênio total e DQO em alagados construídos de fluxo subsuperficial horizontal aerados intermitentemente

Gabriela Barbosa da Costa, Isabela Pires da Silva, João Gabriel Thomaz Queluz, Marcelo Loureiro Garcia

Resumo


O objetivo do trabalho foi avaliar o efeito de diferentes taxas de aeração na remoção de demanda química de oxigênio (DQO) e nitrogênio total (NT) em alagados construídos de fluxo subsuperficial horizontal aerados intermitentemente. Foram estudados cinco alagados, sendo a dinâmica de aeração feita em 3 aerações diárias, com duração de uma hora cada, utilizando diferentes taxas de aeração: 0, 2, 5, 10, 20 L min-1. Os alagados receberam uma vazão de 8,7 L dia-1 de água residuária doméstica sintética, resultando em tempo de detenção de 3 dias. De cada alagado construído foram avaliados os seguintes parâmetros: DQO, oxigênio dissolvido, pH, NT, nitrato, nitrito, condutividade elétrica, temperatura e vazão. Após uma análise aprofundada dos resultados junto à estatística, foi possível determinar que a aeração tem papel fundamental na melhora da remoção de NT e DQO nos sistemas. Entretanto, as diferentes taxas de aeração neste caso, não se mostraram decisivas para tal feito, e sim estatisticamente suficientes para um desempenho bom e similar. Com respeito às eficiências dos parâmetros, a DBO é 3% superior nos alagados construídos com aeração intermitente quando comparados ao sem aeração, numa porcentagem média 97,5% a 98,24% de eficiência nos sistemas aerados. Já o NT teve uma eficiência 30% superior nos alagados com aeração, atingindo uma média de 80% a 83,6% de eficiência de remoção.

Palavras-chave


Alagados Construídos. Aeração intermitente. DQO. Nitrogênio total.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14295/holos.v19i4.12358

Creative Commons License
HOLOS ENVIRONMENT, Rio Claro, SP, Brasil - - - eISSN (eletrônico): 1519-8634 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons

> > > > >
 




Filiado ao Portal de Periódicos CAPES



Filiada à Associação Brasileira de Editores Científicos a partir de 2010

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia