Análise da qualidade da água destinada ao consumo humano em comunidade rural no município de Coxim/MS

Eriquedima Costa de Oliveira dos Santos, Ana Carolina Correia de Oliveira Gomes, Cleiton Oliveira dos Santos, Ana Paula Lemke

Resumo


O uso das águas subterrâneas para consumo humano tem aumentado, principalmente entre as populações e comunidades rurais. As águas subterrâneas estão a uma maior qualidade em relação às águas superficiais e menores custos de tratamento. A água destinada ao consumo humano deve ser potável, portando atendendo aos limites permitidos pela legislação aplicável. O presente trabalho teve como objetivo avaliar a qualidade físico, química e microbiológica de um poço tubular profundo utilizado para consumo humano em uma comunidade rural no município de Coxim (Mato Grosso do Sul). O estudo ainda analisou o Índice de Qualidade Natural das Águas Subterrâneas (IQNAS) no qual foi construído à semelhança do Índice de Qualidade de Água da National Sanitation Foundation (adaptado pela CETESB) e a Vulnerabilidade de Aquíferos utilizando a metodologia GOD que consiste em planejar três parâmetros físicos e assim gerar um índice de vulnerabilidade natural. Dos parâmetros analisados os resultados indicam que apenas Coliformes totais apresentam nos três pontos valores acima do estabelecido por lei, devendo ser investigada a causa, pois pode ser uma característica natural da água que pode ter sido contaminada na fase de construção do poço ou alguma transmissão na zona de recarga do mesmo. Os resultados do Índice de Qualidade da Água Subterrânea (IQNAS) apresentou condições ótimas e a estimativa da Vulnerabilidade do Aquífero foi classificada como insignificante.


Palavras-chave


Abastecimento. Comunidade rural. Indicadores.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/holos.v20i3.12394

Creative Commons License
HOLOS ENVIRONMENT, Rio Claro, SP, Brasil - - - eISSN (eletrônico): 1519-8634 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons

> > > > >
 




Filiado ao Portal de Periódicos CAPES



Filiada à Associação Brasileira de Editores Científicos a partir de 2010

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia