APLICAÇÃO DO RESÍDUO DE CONSTRUÇÃO E DEMOLIÇÃO EM SOLO – CIMENTO

Paulo Edison Martins da Silveira, Carlos Alberto Nobrega

Resumo


A geração de resíduos de construção e demolição constitui um grande problema ambiental. Em Piracicaba, SP, são geradas aproximadamente 620 toneladas/dia deste resíduo. O problema acarreta diversos prejuízos ambientais, tais
como: disposição irregular dos resíduos agregando lixo e atraindo animais transmissores de doenças; entulhos em vias públicas e córregos afetando a drenagem e a estabilidade de encostas; degradação visual urbana; redução da vida útil de aterros e de recursos minerais não renováveis. Os municípios buscam atender às exigências da Resolução 307 (CONAMA, 2002) empreendendo ações para o reaproveitamento
desses resíduos como agregado para pavimentação, fechamento de valas e confecção de artefatos de concreto. Há, entretanto, necessidade de sua utilização em maior
escala, possibilitando que estes materiais passem a constituir alternativas economicamente viáveis. Assim, propõe-se sua utilização como agregado no compósito solo-cimento. Foram testadas propriedades físicas, tecnológicas e químicas de misturas contendo resíduo de construção civil reciclado e solo em diferentes proporções resíduo/solo. Verificou-se que as misturas nas proporções de 50%, 75% e 100% atendem às especificações tecnológicas para emprego como solocimento.
Quanto aos aspectos químicos, a utilização do resíduo como agregado no solo-cimento se mostrou exeqüível e eficiente no encapsulamento de contaminantes.

Palavras-chave


Resíduos de construção reciclados. Entulhos. Solo-cimento

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14295/holos.v5i2.320

Creative Commons License
HOLOS ENVIRONMENT, Rio Claro, SP, Brasil - - - eISSN (eletrônico): 1519-8634 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons

> > > > >
 




Filiado ao Portal de Periódicos CAPES



Filiada à Associação Brasileira de Editores Científicos a partir de 2010

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia