APLICAÇÃO DE ULTRASSOM NO CONTROLE DE ASPERGILLUS FLAVUS EM COSMÉTICOS

Kassima Timoni Góes-Campanha, Dejanira de Franceschi de Angelis, Gerson Antonio Santarine, Carlos Renato Corso, Roberto Naves Domingos

Resumo


Devido ao alto poder de contaminação dos cosméticos por fungos, é de grande importância o desenvolvimento de novas técnicas para preservação desses, uma vez que a contaminação microbiológica pode, além de causar a deterioração do produto, apresentar danos à saúde do consumidor. Procurou-se, então, nesse trabalho, determinar a eficácia do ultrassom na diminuição do crescimento do fungo Aspergillus flavus em cosméticos. Para isso, amostras de cosméticos contaminados com o fungo foram irradiadas em equipamento gerador de ultrassom modelo VCX-600, nos tempos 0 (controle), 12 minutos, 16 minutos e 20 minutos, com a mesma intensidade (600 Watts/cm2) e temperatura constante (25 oC). Mostrou-se que o uso do ultrassom é eficiente na inibição do crescimento do microrganismo e, consequentemente, na preservação dos cosméticos, comprovando ser o ultrassom um excelente agente biocida na preparação e preservação de produtos cosméticos emulsionáveis. Uma diminuição significativa foi constatada após 20 minutos de irradiação, com o aparelho operando de modo contínuo.

Palavras-chave


Aspergillus flavus; Cosméticos; Ultrassom; Contaminação; Cavitação

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14295/holos.v11i1.5513

Creative Commons License
HOLOS ENVIRONMENT, Rio Claro, SP, Brasil - - - eISSN (eletrônico): 1519-8634 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons

> > > > >
 




Filiado ao Portal de Periódicos CAPES



Filiada à Associação Brasileira de Editores Científicos a partir de 2010

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia