CARACTERIZAÇÃO E RECICLAGEM QUÍMICA VIA PIRÓLISE DE RESÍDUOS DA FABRICAÇÃO DE PÁS EÓLICAS

Patrícia Carla Guerrero, Sandro Donnini Mancini, Carim Miguel Toubia

Resumo


A energia eólica é uma forma de energia que seu uso encontra-se em expansão, e junto a esse crescimento, tem-se também o aumento da quantidade de resíduos gerados na fabricação das pás eólicas. Uma forma correta de destinação e aproveitamento desses resíduos é a reciclagem. Porém, esses são constituídos de materiais compósitos, geralmente a resina epóxi e a fibra de vidro; e por possuírem um polímero termofixo (a resina epóxi) na sua composição, a reciclagem convencional via fusão não é possível. Desta forma, a reciclagem química via pirólise apresenta-se como uma alternativa para o aproveitamento desses resíduos, em especial da fibra de vidro que o contém. Após caracterização do resíduo de uma indústria de pás eólicas, verificou-se que se tratava de um material com mais de 70% de fibra de vidro e muito densas. Foram realizados ensaios de pirólise a seco e com óleo de babaçu, considerado o mais interessante perante vários possíveis e no qual o resíduo fica totalmente imerso, facilitando o inchamento e a troca de calor. Em um sistema de aquecimento com vácuo, foram obtidas mais de 97% de fibras em 30 minutos a 310 oC, justamente a temperatura em que uma análise termogravimétrica apontou ser a de início de altas taxas de degradação térmica.

Palavras-chave


Pirólise; Materiais compósitos; Reciclagem química

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/holos.v11i2.5627

Creative Commons License
HOLOS ENVIRONMENT, Rio Claro, SP, Brasil - - - eISSN (eletrônico): 1519-8634 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons

> > > > >
 




Filiado ao Portal de Periódicos CAPES



Filiada à Associação Brasileira de Editores Científicos a partir de 2010

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia