AVALIAÇÃO IN SITU DA BIOGEODISPONIBILIDADE DE METAIS EM ÁREA DE MINERAÇÃO USANDO AS TÉCNICAS DE PEIXES TRANSPLANTADOS E DGT

Carlos Eduardo Eismann, Amauri Antonio Menegario

Resumo


Tendo em vista os diversos danos ambientais e sociais ligados à presença de metais em concentrações acima daquelas encontradas naturalmente nos ambientes aquáticos, o estudo e desenvolvimento de técnicas analíticas que permitam a determinação e quantificação in situ destes metais são importantes para a manutenção da qualidade dos recursos hídricos. Neste contexto, a técnica de difusão em filmes finos por gradiente de concentração (do inglês Diffusive Gradient in Thin Films - DGT) e o uso de organismos transplantados (do inglês Active Biomonitoring - ABM) tem sido amplamente utilizados com sucesso. O presente trabalho pretende realizar a determinação da fração biogeodisponível de Al, Fe e Mn em uma área de mineração no município de Caldas – MG, Brasil através utilização das técnicas DGT e ABM. O local consiste em uma antiga área de mineração de urânio das Indústrias Nucleares do Brasil (INB), atualmente desativada. No entanto, no local ainda há a geração de um considerável volume de águas de Drenagem Ácida de Minas (DAM), o qual se não devidamente tratado e monitorado pode afetar drasticamente a qualidade dos recursos hídricos da região. Os estudos encontram-se em desenvolvimento. As amostragens estão sendo conduzidas utilizando-se dispositivos DGT convencionais (Chelex-100 e poliacrilamida) com camada difusiva de diferentes porosidades (permitindo a determinação da fração lábil orgânica e inorgânica) e exemplares da Tilápia do Nilo (Oreochromis niloticus) implantados no local de amostragem. Foram realizadas amostragens com 14, 28 e 42 dias, nas quais em cada uma foram coletadas amostras para determinação do teor total e dissolvido, além dos dispositivos DGT e dos peixes. Com relação aos peixes foram retiradas amostras de brânquia, fígado e músculo para a determinação da biodisponibilidade e possível bioacumulação. A determinação dos analitos vem sendo realizadas por ICP-OES e, alternativamente, por ICP-MS. A partir da interpretação dos resultados obtidos pretende-se relacionar a fração lábil obtida pela DGT e a fração biodisponível obtida pela ABM.

Texto completo:

PDF


Creative Commons License
HOLOS ENVIRONMENT, Rio Claro, SP, Brasil - - - eISSN (eletrônico): 1519-8634 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons

> > > > >
 




Filiado ao Portal de Periódicos CAPES



Filiada à Associação Brasileira de Editores Científicos a partir de 2010

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia