Viabilidade de implantação de um biodigestor em uma granja de suínos

Fernando Pasini, Aline Ferrão Custódio Passini, Andressa Aparecida Piovezan, Daiana Correa e Silva, Giovanna Angelina Machado

Resumo


A produção suinícola é uma das atividades agropecuárias mais importantes da Região Sul brasileira, no entanto é responsável por gerar grande quantidade de dejetos e resíduos. Dentre as formas mais utilizadas para o tratamento destes dejetos estão os sistemas de lagoas e a biodigestão, sendo o segundo o mais rentável, pelo potencial de produção energética e qualidade do biofertilizante gerado. Considerando que o maior empecilho para implantação de sistemas de biodigestor seja os custos de instalação, este estudo objetivou caracterizar uma unidade produtora de leitões (UPL), dimensionar os parâmetros básicos de um biodigestor e extrapolar o tempo necessário para o retorno dos custos de investimento. A unidade escolhida localiza-se no Município de Vista Alegre/RS, mantém uma criação média de 9.964 suínos, o que resulta diariamente em um total de 47,76 m³ de dejetos. Com base neste volume será necessário a implantação de um biodigestor com no mínimo 1.671,6 m³ de capacidade. A estimativa de investimento inicial para a implementação do projeto é de R$ 251.761,40 reais. E a produção diária de biogás é de 11.411,7 m³, com capacidade para gerar até 18.405,96 KWh, assim estimou-se um tempo de retorno do investimento de três anos. Considerando-se portanto, viável a instalação.


Palavras-chave


Suinocultura. Biodigestão. Bioenergia.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14295/holos.v19i1.12278

Creative Commons License
HOLOS ENVIRONMENT, Rio Claro, SP, Brasil - - - eISSN (eletrônico): 1519-8634 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons

> > > > >
 




Filiado ao Portal de Periódicos CAPES



Filiada à Associação Brasileira de Editores Científicos a partir de 2010

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia