Saneamento básico: impacto do esgoto despejado na orla de Olinda-PE

Kleber José Pinheiro Lins, Micherllaynne Alves Ferreira Lins

Resumo


Estudos confirmam que mais de um bilhão de pessoas não têm acesso à habitação segura e serviços básicos de saneamento, ocasionando a proliferação fácil de muitas doenças e degradação do meio ambiente devido a falta do abastecimento de água potável, da rede de esgotamento sanitário e coleta de lixo. Hoje, os esgotos constituem o maior problema de poluição marinha a nível global, tanto em volume de material poluente despejado quanto aos problemas de saúde publica que causam. O objetivo desse estudo foi descrever sobre saneamento básico e a problemática do esgoto despejado na Orla do Município de Olinda – PE, apresentando um guia para uma Estação de Tratamento de Esgoto. Trata-se de um estudo de caso, de objetivo exploratório e natureza qualitativa, realizada com base em um trecho da Orla do Município de Olinda-PE com despejo de esgoto no mar. Foi possível perceber que grandes são os problemas ambientais e este deve ser visto de maneira global, pelo fato de afetar tanto a vida de seres humanos quanto vegetação e animais. Um dos grandes problemas que estão relacionados à poluição do mar são os dejetos dentre eles destacam-se os componentes, físicos, químicos e biológicos. A Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) é uma das soluções que podem evitar a poluição e melhorar a qualidade de vida, assim como, tornar o ambiente mais confortável e agradável a toda população.

Palavras-chave


Esgotos. Meio ambiente. Poluição ambiental.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14295/holos.v19i2.12318

Creative Commons License
HOLOS ENVIRONMENT, Rio Claro, SP, Brasil - - - eISSN (eletrônico): 1519-8634 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons

> > > > >
 




Filiado ao Portal de Periódicos CAPES



Filiada à Associação Brasileira de Editores Científicos a partir de 2010

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia