Imobilização enzimática em suportes orgânicos e inorgânicos: vantagens e desvantagens

Daniel Delgado Queissada, Jesiel Alves da Silva

Resumo


O interesse na imobilização enzimática é alcançar um biocatalisador com atividade e estabilidade que não sejam afetadas durante o processo e que proporcione o máximo de reutilização da enzima frente aos parâmetros que podem inativar a mesma (temperatura, solventes orgânicos, etc.), cooperando com o meio ambiente e, ao mesmo tempo, otimizando a produção industrial. Este trabalho tem como objetivo principal descrever a imobilização enzimática em suportes orgânicos e inorgânicos, destacando as principais vantagens e desvantagens de cada sistema.Conclui-se que o uso da imobilização enzimática é menos prejudicial para o meio ambiente, contudo a escolha do melhor tipo de suporte, dependendo do objetivo da produção, é fundamental para o sucesso, tanto ambiental como industrial, do processo. Assim, deve-se levar em consideração as principais vantagens e desvantagens de cada técnica utilizada.


Palavras-chave


Imobilização enzimática. Suportes orgânicos. Suportes inorgânicos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14295/holos.v20i2.12378

Creative Commons License
HOLOS ENVIRONMENT, Rio Claro, SP, Brasil - - - eISSN (eletrônico): 1519-8634 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons

> > > > >
 




Filiado ao Portal de Periódicos CAPES



Filiada à Associação Brasileira de Editores Científicos a partir de 2010

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia