ÍNDICES DE PLUVIOSIDADE EM DUAS MICROBACIAS DO RIO MOGI-GUAÇU, ESTADO DE SÃO PAULO, BRASIL

André Gustavo Mazzini Bufon, Sâmia Maria Tauk Tornisielo, Vito Laurino Junior, José Roberto Maramarque

Resumo


A identificação do índice pluviométrico torna-se necessária dada à interação deste fator abiótico nos distintos ecossistemas naturais e construídos. Este estudo teve
como objetivo estudar os índices pluviométricos de duas microbacias da bacia do rio Mogi-Guaçu, localizadas no município de Pirassununga, SP. Esta última é muito
importante devido a sua localização e dos municípios que a compõem. Estas microbacias são a do córrego da Barrinha, no Centro de Pesquisa e Gestão de Recursos Pesqueiros Continentais (CEPTA/IBAMA) e a do córrego do Potreiro, na Academia da Força Aérea (AFA), ambas no município de Pirassununga, SP. O estudo foi realizado nos períodos chuvosos/quentes, sendo: outubro a dezembro de 2000; janeiro, outubro a dezembro de 2001; janeiro, outubro a dezembro de 2002, e janeiro de 2003. O equipamento usado foi um pluviômetro modelo - Ville de Paris, que possui um aro
circular de captação de 400 cm2, com um funil de coleta de 5 litros, representando 125 mm de chuva captada. Utilizou-se também um pluviográfo modelo–PLG-5, com área de captação de 200 cm2, de acordo com os padrões internacionais vigentes. No período de estudo a maior média anual de pluviosidade foi de 820 mm na AFA e 550 mm no
CEPTA, respectivamente tendo diferença na média anual total de 197 mm, durante todo o período de estudo entre as duas microbacias. Os resultados quando analisados
estatisticamente (a = 0,05%), entretanto, não foram significativamente diferentes entre as duas microbacias estudadas.

Palavras-chave


Pluviosidade. Microbacias. Precipitação. Índice pluviométrico

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/holos.v4i1.401

Creative Commons License
HOLOS ENVIRONMENT, Rio Claro, SP, Brasil - - - eISSN (eletrônico): 1519-8634 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons

> > > > >
 




Filiado ao Portal de Periódicos CAPES



Filiada à Associação Brasileira de Editores Científicos a partir de 2010

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia