EFEITO DO MANEJO DE CAPIVARAS NA OCORRÊNCIA DE CARRAPATOS EM ÁREAS COM TRÂNSITO DE HUMANOS

Francisco de Assis Neo, José Sávio Colares de Melo

Resumo


O objetivo deste trabalho foi analisar o efeito do manejo de capivaras com relação à ocorrência e dispersão de carrapato em áreas com circulação e trânsito de humanos. Entre os meses de dezembro de 2008 e março de 2009, foram instalados 2.200 metros de alambrado nos limites entre as áreas florestadas e as áreas de tanques, viveiros e laboratórios no CEPTA (Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Peixes Continentais), localizado em Pirassununga/SP, Brasil, para reter as capivaras. Observou-se queda acentuada de ocorrências de carrapatos em humanos, nas áreas em que as capivaras estiveram impedidas de acesso. O manejo de capivaras por meio do impedimento de acesso às áreas de maior circulação de humanos diminui a ocorrência de carrapatos nessas áreas e, consequentemente, previne doenças por eles transmitidas.

Palavras-chave


Manejo de Animais Silvestres; Hydrochaeris hydrochaeris; Carrapato; Gênero Amblyomma

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.14295/holos.v12i2.5031

Creative Commons License
HOLOS ENVIRONMENT, Rio Claro, SP, Brasil - - - eISSN (eletrônico): 1519-8634 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons

> > > > >
 




Filiado ao Portal de Periódicos CAPES



Filiada à Associação Brasileira de Editores Científicos a partir de 2010

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia