AVALIAÇÃO DA IMPLANTAÇÃO E DESEMPENHO DO PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS - COMPARATIVO ENTRE OBRAS RESIDENCIAIS PLURIFAMILIARES

Sergio Arnosti Jr, Ana Cláudia Trinca

Resumo


Neste estudo elaborou-se análise comparativa, buscando apresentar de forma qualitativa e quantitativa as principais vantagens da implantação de um plano de gerenciamento de resíduos sólidos (PGRS). Para tanto foram comparadas duas obras plurifamiliares residenciais de uma mesma construtora, sendo uma com o PGRS implantado e a outra não. Os parâmetros comparados foram: o volume de resíduos gerados, o custo para destinação final adequada dos resíduos (ambos comparados por blocos (com 16 unidades habitacionais cada) e por m² construído), assim como o tempo para implantação do PGRS em relação ao cronograma da obra. Constatou-se que a implantação do PGRS gerou uma economia financeira de cerca de 60% nos custos de destinação final de resíduos, bem como a redução de aproximadamente 67% na geração de resíduos para a obra com PGRS, tendo requerido somente 2% do tempo de execução da obra.

Palavras-chave


Resíduo Sólido; Construção Civil; Gerenciamento de Obras

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.14295/holos.v15i1.8885

Creative Commons License
HOLOS ENVIRONMENT, Rio Claro, SP, Brasil - - - eISSN (eletrônico): 1519-8634 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons

> > > > >
 




Filiado ao Portal de Periódicos CAPES



Filiada à Associação Brasileira de Editores Científicos a partir de 2010

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia