Análise espaço-temporal de NO2 na região metropolitana de São Paulo

Izabel da Silva Andrade, Elaine Cristina Araujo, Thaís Corrêa, Fernanda de Mendonça Macedo, Eduardo Landulfo

Resumo


Atualmente, existem vários métodos de monitoramento de poluentes atmosféricos, porém poucos permitem uma grande cobertura espacial e temporal. O Sentinel-5P é um satélite dedicado ao monitoramento atmosférico com alta resolução espacial-temporal, oferecendo um grande volume de dados de diversas espécies químicas. Os óxidos de nitrogênio (NO e NO2), emitidos por atividades antrópicas na atmosfera - nos grandes centros urbanos sua principal fonte emissora são os veículos - merecem atenção especial, além de serem poluentes primários, são precursores da formação de outras espécies químicas devido à reações fotoquímicas, principalmente o ozônio troposférico. Essas interações fotoquímicas de NOx estimulam a redução de seu tempo de vida na atmosfera. Além disso, esses poluentes são usados como índices de qualidade do ar. A Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) possui mais de 30 cidades, sendo um importante polo econômico do estado de São Paulo. A RMSP possui rodovias com grande circulação de veículos leves e pesados, indústrias e também alta densidade populacional. Tais fatores tornam esta região uma área favorável para um estudo de satélite. Assim, o presente trabalho utiliza dados do Sentinel-5P NO2 L2 para analisar a evolução das concentrações ao longo de 2019.


Palavras-chave


Sensoriamento remoto. Dióxido de nitrogênio. Poluição do ar.

Texto completo:

PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.14295/holos.v21i4.12461

Creative Commons License
HOLOS ENVIRONMENT, Rio Claro, SP, Brasil - - - eISSN (eletrônico): 1519-8634 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons

> > > > >
 




Filiado ao Portal de Periódicos CAPES



Filiada à Associação Brasileira de Editores Científicos a partir de 2010

 

Desenvolvido por:

Logomarca da Lepidus Tecnologia